Epidemiological Profile of Patients with Crohn's Disease and Ulcerative Colitis in the Last 6 Years

Autores

  • Gabrielle Azevêdo Costa Unime, Lauro de Freitas. BA, Brazil
  • Giovanna Souza Carvalho Unime, Lauro de Freitas. BA, Brazil
  • Lenzzy Coelho Pereira Unime, Lauro de Freitas. BA, Brazil
  • Stephanie Gesteira Vilas Boas Sena Costa Unime, Lauro de Freitas. BA, Brazil
  • Cristina Aires Brasil Unime, Lauro de Freitas. BA, Brazil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8938.2022v24n1p63-66

Resumo

Abstract
Inflammatory bowel diseases, Crohn's Disease and Ulcerative Colitis, are two relevant changes in the intestinal microbiota of individuals who are subject to environmental and genetic changes. With the social development and, mainly, the spread of industrialization, the increase in gastrointestinal diseases was observed on a large scale. Therefore, the study permeated to relate and obtain its results according to ethnicity, sex, phenotypic alterations of PID and gender, which are risk factors for these diseases. To characterize the epidemiological profile of patients with Crohn's Disease and Ulcerative Colitis in Brazil in the last 6 years. This is a time series epidemiological study with the objective of collecting data from patients who were diagnosed with Crohn's Disease and Ulcerative Colitis, in all Brazilian regions from 2014 to 2019. Data will be collected in the System of SUS Hospital Information (SIH/SUS), within a period of 6 years and for the analysis of these data, sociodemographic variables will be used, namely: ethnicity, sex, region, age group and admissions number, being accessed on 09/22/2020. The panorama presented shows high rates of hospitalization in the Southeast and Northeast regions, the diagnosis for the two diseases predominate in the South region, females, ethnicity/white race and age group between 20 and 29 years highlighted. Thus, the intervention of public policies that improve the population's health condition is of paramount importance.

Keywords: Hospitalization. Epidemiology. Inflammatory Bowel Diseases.

Resumo
As doenças inflamatórias intestinais, Doença de Crohn e a Colite Ulcerativa, são duas alterações pertinentes na microbiota intestinal de indivíduos que estão sujeitos a mudanças do ambiente e genéticas. Com o desenvolvimento social e, principalmente, alastramento da industrialização o aumento das doenças gastrintestinais foi observado em larga escala. Sendo assim, o estudo permeou em relacionar e obter os seus resultados de acordo a etnia, sexo, alterações fenotípicas de IDP e gênero, que são fatores de riscos para essas doenças. O objetivo desse estudo foi caracterizar o perfil epidemiológico de pacientes com doença de Crohn e colite ulcerativa, no Brasil, nos últimos 6 anos. Trata-se de um estudo epidemiológico de serie temporal com o objetivo de coletar dados de pacientes que foram diagnosticados com doença de Crohn e colite ulcerativas, em todas as regiões brasileiras no período de 2014 até 2019. Os dados serão coletados no Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), dentro do período de 6 anos e para a análise desses dados, serão utilizadas as variáveis sociodemográficas, que são: etnia, sexo, região, faixa etária e números de internações, sendo acessado no dia 22/09/2020. O panorama apresentado demostra altas taxas de internação nas regiões sudeste e nordeste, o diagnóstico para as duas doenças predominam na região sul, o sexo feminino, etnia/raça branca e faixa etária entre 20 e 29 anos em destaque. Desta forma, é de suma importância a intervenção de políticas públicas que melhorem a condição de saúde da população.

Palavras-chave: Hospitalização. Epidemiologia. Doenças Inflamatórias Intestinais.

Downloads

Publicado

2022-03-22

Edição

Seção

Artigos