Associating the Presence of Structural Defects in Dental Enamel with Children's Health History

Autores

  • Jéssica Crispim Universidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.
  • Maria Gisette Arias Provenzano Universidade Estadual de MaringáUniversidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.
  • Adilson Luiz Ramos Universidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.
  • Gabriela Cristina Santin Universidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.
  • Marina de Lourdes Calvo Fracasso Universidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8938.2021v23n2p116-120

Resumo

Abstract
The enamel defects, hypoplasia and hypo mineralization, are classified as dental anomalies of structure, being frequently found in deciduous and permanent dentitions, since the permanent teeth and second deciduous molars finish their total mineralization after the age of three. The aim of the present study was to identify the presence of hypo mineralization and/or enamel hypoplasia and to associate it with respiratory problems in infant patients. Of the 90 patients evaluated, it was found that 23 male children (57.5%) and 22 female children (44%) had defects in the structure of tooth enamel. Most children were born by cesarean operation (64.4%), with no complications during birth (90.0%), 12.2% of children had dental anomalies (agenesis, ectopic canine, ankylosis, fusion, conoid tooth, and macrodontia, only 7 children showed an association between dental anomalies and enamel defects. Regarding respiratory problems that occurred up to 3 years of age, 38.9% had an episode of asthma, bronchitis, sinusitis, rhinitis, or pneumonia, and 55% had similar results at the current age. There was a positive association (Chi-square tests) between the presence of changes in the structure of tooth enamel and the presence of respiratory problems up to 3 years of age (p <0.001). It is concluded, therefore, that the presence of respiratory problems in early childhood, can interfere in amelogenesis, providing disturbances for the formation of normal enamel, causing defects or irregularities in the surface of the dental enamel, such as hypoplasias and hypo mineralization.

Keywords: Dental Enamel Hypoplasia. Dental Enamel. Tooth Abnormalities.

Resumo
Os defeitos de esmalte, hipoplasia e hipomineralização, são classificados como anomalias dentárias de estrutura, sendo encontrados com frequência nas dentições decídua e permanente, já que os dentes permanentes e segundos molares decíduos finalizam sua total mineralização após os três anos de idade. O objetivo do presente estudo foi identificar a presença de hipomineralização e/ou hipoplasia de esmalte, e associá-la com problemas respiratórios no paciente infantil. Dos 90 pacientes avaliados, constatou-se que 23 crianças do gênero masculino (57,5%) e 22 do gênero feminino (44%) apresentaram defeitos na estrutura do esmalte dentário. A maioria das crianças nasceu de parto cesária (64,4%), sem complicação no parto (90,0%), 12,2% das crianças apresentaram anomalias dentárias (agenesia, canino ectópico, anquilose, fusão, dente conóide e macrodontia), somente 7 crianças apresentaram associação entre anomalias dentárias e defeitos de esmalte. Em relação à problemas respiratórios ocorrido até aos 3 anos de idade 38,9% apresentaram algum episódio de asma, bronquite, sinusite, rinite ou pneumonia e 55% apresentaram resultados semelhantes na idade atual. Houve associação positiva (Testes Qui Quadrado) entre a presença de alterações na estrutura do esmalte dentário e presença de problemas respiratórios até os 3 anos de idade (p<0,001). Conclui-se, portanto, que a presença de problemas respiratórios na primeira infância, podem interferir na amelogênese, proporcionando distúrbios para formação do esmalte normal, causando defeitos ou irregularidades na superfície do esmalte dentário, como hipoplasias e hipomineralizações.

Palavras-chave: Hipoplasia do Esmalte Dentário. Esmalte Dentário. Anormalidades Dentárias.

Biografia do Autor

Jéssica Crispim, Universidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.

Cursando mestrado em odontologia integrada Universidade Estadual de Maringá. Departamento de Odontologia. PR, Brasil.

Maria Gisette Arias Provenzano, Universidade Estadual de MaringáUniversidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.

Professora/doutora adjunta da Universidade Estadual de Maringá. Departamento de Odontologia. PR, Brasil.

Adilson Luiz Ramos, Universidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.

Professor/doutor associado da Universidade Estadual de Maringá.Departamento de Odontologia. PR, Brasil.

Gabriela Cristina Santin, Universidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.

Professora/doutora Colaboradora da Universidade Estadual de Maringá. Departamento de Odontologia. PR, Brasil.

Marina de Lourdes Calvo Fracasso, Universidade Estadual de Maringá, Stricto Sensu Post-Graduate Program in Integrated Dentistry. PR, Brazil.

Professora/doutora Associada da Universidade Estadual de Maringá. Departamento de Odontologia. PR, Brasil.

Downloads

Publicado

2021-06-21

Edição

Seção

Artigos