Intolerância à Lactose e Alternativas Tecnológicas

Autores

  • Magda Elisa Turini da Cunha
  • Hélio Hiroshi Suguimoto
  • Adriana Nery de Oliveira
  • Kátia Sivieri
  • Marcela de Rezende Costa

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8938.2008v10n2p%25p

Resumo

Pessoas com intolerância à lactose têm dificuldade de digerir lactose devido a uma quantidade inadequada da enzima lactase. A prevalência da deficiência ontogenética de lactase (DOL) varia entre diferentes etnias e populações. A DOL é freqüente na população brasileira, onde sua incidência varia de 46 a 67%, dependendo da etnia. A digestão da lactose pode ser avaliada por diversos métodos, como intubação intestinal, testes de respiração, testes de sangue e através da lactose contida na urina. Quando diagnosticada, pessoas intolerantes devem consumir produtos isentos ou com teor reduzido de lactose, como produtos fermentados derivados de leite, ou ainda cápsulas de lactase após a ingestão de lactose ou podem adicionar lactase líquida no produto contendo lactose. Uma alternativa seria o consumo de alimentos contendo microrganismos probióticos e ingredientes prebióticos, os quais podem atenuar os efeitos do consumo de lactose por pessoas intolerantes.

Downloads

Publicado

2015-07-06

Como Citar

1.
da Cunha MET, Suguimoto HH, de Oliveira AN, Sivieri K, Costa M de R. Intolerância à Lactose e Alternativas Tecnológicas. J. Health Sci. [Internet]. 6º de julho de 2015 [citado 30º de maio de 2024];10(2). Disponível em: https://journalhealthscience.pgsscogna.com.br/JHealthSci/article/view/1523

Edição

Seção

Artigos